Ídolos do futebol

por Marcial Salaverry

Fala-se muito que as torcidas estão abandonando os estádios. Culpam as televisões, mas se esquecem que o que mais atrai os torcedores para os estádios, é o futebol bem jogado, a presença dos ídolos em campo, e isso não mais está acontecendo.

Quando um jogador começa a se transformar em ídolo, por sua identificação com o clube, por sua capacidade, por suas habilidades, pronto, é vendido para a Europa. Isto vem acontecendo com quase todos os clubes, mais particularmente com  o São Paulo, que já virou um supermercado com promoções tipo Leve 3 Pague 2. Tal fato reforça a impressão de que há alguma coisa estranha por trás dessas transferências, devido à grande discrepância entre os valores dos nossos jogadores e os valores, não só dos jogadores europeus, como também e principalmente, pela súbita valorização que nossos craques adquirem após uma pequena temporada  em campos europeus.  Por exemplo, o caso de Edu, que vinha sendo apontado como o sucessor de Raí.  Tinha condições para isso, mas... foi negociado por uma bagatela. Vamos ficar alertas, para ver por quanto ele será repassado, daqui a no máximo 1 ano. Essa negociação em massa, faz suspeitar de que "há algo de podre no Reino da Dinamarca", ou melhor, de nossos clubes... Realmente, tais fatos explicam com a melhor clareza do mundo, o porque dos torcedores estarem fugindo dos estádios. Afinal, a constante "reformulação" porque passam os elencos de nossos clubes, atrapalha o entrosamento (afinal o futebol é um esporte coletivo) e diminui a qualidade do espetáculo (?) e ninguém quer sair de casa, enfrentar trânsito, desconforto, para, afinal, ver 22 barbudos, cada qual querendo aparecer mais que o outro (para aparecer para os empresários), sem que o menor resquício do que um dia, foi chamado de "football association", agora é um simples "football negociation". E para ver isso, é melhor ficar em casa, vendo um filminho pela televisão, ou, como agora, as Olimpíadas (com a vantagem de que, durante o dia, só vemos nossas vitórias).  Enfim, para terminar, só me resta fazer um apelo para que tais fatos sejam apurados com rigor.  Que a verdade apareça. Que se dê o nome aos bois.  Se, realmente, há trapaça nessas negociatas, que tudo venha à tona.  Afinal, o futebol, é, ou não, nossos principal esporte? Se o é, temos que tratá-lo como tal.  Como essas denúncias formuladas contra o Luxemburgo... Tudo deve ser apurado. Se reais, o culpado tem que ser punido.  Se falsas, que se puna a denunciante, pois não se joga assim a honra de uma pessoa no lixo.  Agora, o que não pode ser aceito, é um simples "chega prá lá", e vamos comer a pizza (e que pizza!!!). Se a Dona Renata, simplesmente se calar, deve ser processada, se não pelo Luxemburgo, (o que definiria que há algo... pois quem cala consente), que o seja pelas autoridades competentes, ou mesmo pela imprensa, usada e abusada por essa senhora (antes tão loquaz e agora tão calada... Por que?). O que realmente se esconde por trás disso? Será que as negociações de nossos craques não escondem muita coisa podre? Esperemos que um dia tais perguntas (e outras mais) um dia tenham resposta. É difícil de acreditar. Contamos com o apoio de nossa imprensa séria para isso.

line1.gif (910 bytes)